Você conhece o “Sem Domingo Futebol Clube”?

Compartilhe!

Travis Breinholt gostava de ver seus filhos jogando futebol, mas não queria que eles jogassem no domingo. Porém, a maioria dos campeonatos tem sua grande final neste dia. Ele conhecia muitas famílias que respeitavam o Dia do Senhor e que enfrentavam o mesmo problema. Alguns clubes não permitiam que jogadores que não jogassem aos domingos fizessem parte de seus times principais. Assim, esses jogadores tinham que se contentar em jogar nos times inferiores.

Breinholt, que fazia parte do Conselho de Diretores do Legacy Soccer Club, agora conhecido como Real Salt Lake Arizona, decidiu com outras pessoas que formariam um time que não competiria no domingo. Em 2016, nasceu o “No Sunday Fútbol Club” (NSFC).

“Foi realmente o primeiro time do país que não competiu no domingo. Então, nunca jogamos no domingo e nunca treinamos no domingo. Domingo é o nosso dia de folga”, disse Breinholt, membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em Mesa, Arizona.

Ele é o Presidente do NSFC. O clube de futebol juvenil acabou de iniciar sua quarta temporada e tem mais de 700 jogadores registrados. Com cerca de 40 equipes competitivas e um novo programa recreativo, o NSFC está se esforçando para mudar a cultura atlética competitiva ao não jogar aos domingos – e está beneficiando famílias em todo o leste do Arizona que vêm de várias religiões e origens.

“Muitas famílias foram abençoadas – não apenas membros da Igreja”, disse Breinholt. “Ver isso acontecer realmente fortalece meu testemunho, porque é algo importante, benéfico. Fomos abençoados além do que esperávamos pela maneira como o clube cresceu e pelos relacionamentos e apoio que recebemos.”

Quando o clube começou, tratava-se de uma crença religiosa no Dia do Senhor, disse Breinholt. Mas agora, trata-se de oferecer as melhores oportunidades para o desenvolvimento do jogador, respeitando o tempo e os valores da família.

Greg Gonzalez e sua esposa ajudaram a administrar um clube de futebol local no Arizona chamado Total Fútbol Academy – Barcelona AZ, por dez anos. Católico e pai de oito filhos, Gonzalez disse que administrar o clube é o que ele achava que eram chamados a fazer. Era o “ministério” deles para compartilhar valores e ser a figura paterna para crianças que precisavam de influência positiva.

No ano passado, Gonzalez foi abordado pelo NSFC com a proposta de se fundirem. Juntar-se ao NSFC parecia uma ótima opção para a direção que sua família e clube desejavam seguir – uma continuação do ministério em maior escala, disse ele. E a linha de “sem domingo” significava mais tempo com a família.

“Essa idéia e o pensamento por trás disso, encontrar uma maneira de nossos filhos competirem no mais alto nível e treinarem nesse nível e poderem guardar nossos domingos para estarem com a família (…) foram muito atraentes para nós”, disse Gonzalez.

Cerca de quatro anos atrás, Todd Walden procurava um clube de futebol na área de Mesa para seus filhos. A preocupação de Walden – que também é uma preocupação comum para muitas famílias de Santos dos Últimos Dias em outros esportes – era que o futebol competitivo geralmente significa torneios e jogos de campeonato aos domingos. Agora, ele treina duas equipe do NSFC.

“Os santos dos últimos dias gostam porque podem participar das reuniões da Igreja e não precisam jogar no domingo”, disse ele. “Outras pessoas participam porque gostam da ideia de ter um dia livre durante a semana. Há outras famílias cristãs que (…) também acreditam na mesma coisa e gostariam de ir à igreja no domingo. É uma coisa de ‘lutar pela família’.”

O NSFC não só honra os domingos, como os treinadores também geralmente não agendam atividades nas noites de segundas-feiras. “Educamos nossos treinadores que as prioridades são: 1) Deus e fé, 2) família, 3) educação, e 4) futebol”, disse Breinholt.

Breinholt disse que, dos mais de 60 torneios no estado do Arizona, mais da metade atualmente permite que as equipes do NSFC participem e não joguem no domingo. Este número tem aumentado constantemente. O NSFC também é o primeiro clube do Arizona a realizar um torneio durante a semana. Os jogos são realizados de terça a sábado.

“Dizemos às pessoas ‘a qualquer hora, em qualquer lugar, exceto no domingo'”, disse Breinholt. “NSFC significa ‘No Sunday Fútbol Club’ e nunca vai mudar. É quem somos.”

Como resultado do trabalho com o estado no último ano, os jogos finais da Copa do Presidente de 2019, o torneio de fim de ano do estado, foram transferidos de domingo para o sábado seguinte.

Quando perguntado por que acha importante manter o Dia do Senhor sagrado e não jogar futebol no domingo, Tate Walden, 12 anos, disse: “Para que possamos participar do sacramento. Uma das minhas coisas favoritas é distribuir o sacramento todo domingo.”

“A maioria de nossas equipes se ajoelha e ora”, disse Breinholt. “Não é algo que dissemos a eles que queremos que eles façam. É apenas algo que nossos filhos fizeram. Eles se ajoelham em círculo, abraçados (…) por segurança e bom espírito esportivo.”

A organização enfrentou obstáculos e críticas, e eles tiveram experiências de aprendizado ao longo do caminho. Mas tudo deu certo para o que é melhor para o clube e as crianças. O objetivo não é forçar todos a não jogar no domingo, disse Breinholt. Em vez disso, o NSFC quer que aqueles que se interessam fortemente por não jogar no domingo possam ter as mesmas oportunidades de competir no mais alto nível. E a organização respeita os outros clubes que não se sentem da mesma maneira.

Walden, que serve no bispado de sua ala, disse que está interessado em aprender mais sobre o novo programa Crianças e Jovens e como os jogadores podem aplicar suas experiências com o NSFC. “Talvez isso possa se encaixar no que o novo programa pode incentivá-los a fazer – encontrando coisas que eles podem fazer e objetivos que eles podem alcançar, mas também cumprindo os padrões que eles têm”, disse.

Fonte: Church News

Siga-me!

Antonio Carlos Lima

Antonio Carlos Lima é um membro da Igreja há 35 anos. Mora em Aracaju/SE. Serviu na Missão Brasil Brasília, de 1991 a 1993. É casado, pai e avô.
Siga-me!

Compartilhe!