Vem, e Segue-Me: Páginas introdutórias do Livro de Mórmon – “Outro Testamento de Jesus Cristo”

Compartilhe!

Nota do Blog: A partir de hoje, o Blog Estandarte da Liberdade publicará, semanalmente, uma série de artigos com conteúdo adicional, dicas, orientações e reflexões de aprendizagem sobre a designação de estudo da semana no “Vem, e Segue-me”. O autor desta série é o irmão Wellington Silva. Bons estudos!


Nesse primeiro artigo sobre o manual de estudos do evangelho “Vem, e Segue-Me”, proponho estudarmos um pouco. Contudo, não proponho estudarmos menos, e sim, estudarmos mais um pouco e, depois, um pouco mais. A metodologia deste manual é de aprender a aprender e, paulatinamente, moldarmos novos pensamentos, novas ações, até nos tornarmos uma nova criatura. Pois bem!

Minha dica de leitura para o aprendizado é: leia o texto escriturístico (na íntegra) antes mesmo de recorrer ao roteiro do livro manual (Vem, e Segue-Me). Por exemplo, para esta semana de 30 de dezembro a 5 de janeiro, a leitura base são as páginas anteriores a 1 Néfi, capítulo 1, do Livro de Mórmon. Leia estas páginas primeiro. Se o aluno for diretamente para o manual, quebra o encantamento do processo de aprender a aprender. Se a leitura do texto base vier primeiro, ao perfazer cada etapa sugerida no manual, vão-se abrindo inspirações, ideias e experiências. Esse é o processo de aprender a aprender. Primeiro, faz-se a base e, depois, vai-se construindo conhecimento através de experiências e sentimentos provocados pelas sugestões.

Outra aspecto positivo da aprendizagem é ir fazendo perguntas a você mesmo, durante a leitura e o estudo. Observe a singularidade das páginas introdutórias, quando o texto aponta para a grande obra feita por um “fazendeiro desconhecido”. Essa expressão nos dá a visão de que, na simplicidade, existe a possibilidade de grandes feitos. Nesse caso, minhas perguntas foram: “Assim como Joseph Smith, posso ter a certeza da veracidade deste evangelho e mudar a minha vida?” e “Que coisa simples eu posso fazer, que gere um impacto grandioso na vida de outras pessoas, ao ponto de salvá-las?”. Como resposta, que tal prestar o testemunho da veracidade do Livro de Mórmon (quando adquirir um, claro!) para outras pessoas, de maneira simples, porém, com convicção e certeza?

Além de tudo isso, vejam a instrução para desfrutarmos do poder do Livro de Mórmon: “ao ler o Livro…, ore a respeito dele e aplique seus ensinamentos”. Saber e conhecer, tendo a certeza plena e inabalável de que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, nos ajuda a também ser outra testemunha da veracidade deste evangelho.

A cada página e a cada instante de leitura me impressiono com a perfeição. O incrível deste manual, é que ele dá algumas instruções de aplicação do evangelho com atividades simples, como: “Leia as seguintes passagens e faça uma lista dos diferentes nomes do plano de Deus: 2 Néfi 9:13; 11:5 e Alma 12:32–34; 24:14; 41:2; 42:15–16. O que cada um desses nomes sugere a respeito do plano do Pai?”.

Eu adicionaria duas perguntas-chave: “Quero conhecer Jesus Cristo?” e “Quero ser uma pessoa nova, diferente e melhor?” Se a resposta for SIM, com certeza a leitura vai ser mais proveitosa, continua e milagrosa.

Testifico de que a leitura diária do Livro de Mórmon, juntamente com o acompanhamento do manual “Vem, e Segue-Me”, é poderosa. Ambos podem trazer luz, conhecimento e alegria para o seu dia a dia. Isso porque, de maneira inexplicável, respondem às suas perguntas, principalmente as perguntas da alma.

Boa leitura!

Wellington Silva
Siga-me!

Compartilhe!