Por que Santos dos Últimos Dias têm sucesso nos negócios?

Compartilhe!

Os membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias são conhecidos por serem empreendedores. Recentemente, duas características foram ressaltadas por profissionais da comunicação como fundamentais para o sucesso dos Santos dos Últimos Dias em seus negócios.

Resiliência

Guy Raz, apresentador da NPR, a rede pública de rádio americana, afirmou em entrevista no talkshow The Tonight Show, do apresentador Jimmy Fallon, que a resistência à rejeição é um dos principais fatores de sucesso dos empresários. “Se você é um empreendedor e tem uma ideia, irá a 1.000 pessoas e 900 delas dirão: ‘Esta é uma ideia tola’ ou ‘Não estou interessado em investir nesse negócio’. Você precisa estar disposto a contar essa história de novo e de novo e de novo e ouvir ‘não’ de novo e de novo. Acredite ou não, muitos Santos dos Últimos Dias desenvolveram essa habilidade”, disse ele.

Ele então lembrou que David Neeleman, conhecido por fundar companhias aéreas como JetBlue e Azul, explicou em certa ocasião sobre como os missionários desenvolvem a capacidade de resistir à rejeição. “Eles vão para 1.000 casas por semana e 990 batem as portas em seus rostos enquanto tentam espalhar a mensagem”, disse Raz. “A teoria [de Neeleman] é que eles desenvolvem essa resistência à rejeição depois de suportar toda essa rejeição.”

Família

Uma publicação comercial americana lançou recentemente um artigo chamado “Como os Santos dos Últimos Dias construíram o próximo vale do silício enquanto ninguém estava olhando”. A publicação também destaca as habilidades de negócios adquiridas em uma missão ao falar sobre os atuais CEOs de Utah. “A maioria desses fundadores [de negócios] já passou pelo que talvez seja o ‘campo de treinamento’ de vendas mais extenuante do mundo: uma missão de dois anos espalhando o cristianismo no exterior”, diz o artigo.

O artigo destaca uma diferença gritante entre o “vale do silício de Utah” e o “vale do silício da Califórnia”: a ênfase cultural nas famílias. “A unidade familiar define a vida profissional e social em Utah”, afirma o artigo. “Ninguém vai te olhar estranho por sair [do trabalho] enquanto ainda está claro lá fora.”

“Se eu olhar para o estacionamento às 17h, provavelmente estará apenas 25% ocupado”, disse Eric Marker, CEO em Utah. Acho que essa é uma das grandes diferenças entre [a Califórnia] e Utah”, diz ele. “Não quero que ninguém se divorcie porque trabalha [conosco].”

Fonte: LDS Living

Siga-me!

Compartilhe!