O evangelho de Jesus Cristo é essencial. A Igreja de Jesus Cristo, também!

Compartilhe!

“A fé no Senhor Jesus Cristo é o primeiro princípio do evangelho”1Regras de Fé 1:4, que é o conjunto das “verdades ou leis eternas, os convênios e as ordenanças necessários para que a humanidade possa voltar à presença de Deus”.2Guia para Estudo das Escrituras, “Evangelho” Logo, a fé é parte integrante e inseparável do evangelho. Crer que é possível exercer fé suficiente para alcançar a salvação, sem viver o evangelho, é ilusão. Assim, vemos que o evangelho é essencial. Mas, e a Igreja? É possível viver o evangelho plenamente, sem a Igreja?

Já ouvi pessoas afirmarem que “igreja não salva, o que salva é a fé em Deus”. Ardilosamente construída e com implicações profundas, esta inverdade serve muito bem ao propósito do inimigo de nossas almas, porque pode ser agradável tanto aos que rejeitam a Igreja de Jesus Cristo, quanto aos que a aceitam, mas não a compreendem como única verdadeira.

A alguns, o inimigo diz: “Igreja é mera formalidade social. Não se filie a nenhuma delas. O que importa é a sua fé”. A outros, mais inclinados para a religiosidade, ele orienta: “Vá para qualquer igreja e tudo estará bem. O que importa é a sua fé”. Assim, de um modo ou de outro, utilizando o ardil da fé independente, ele consegue fazer com que estas pessoas não conheçam ou não reconheçam a verdadeira Igreja de Jesus Cristo. Aparentando oferecer a valorização da fé, quando, na verdade, a desvaloriza totalmente, ele cria uma separação entre fé, evangelho e Igreja, e, assim, ensina que quem se apega a um, não pode se apegar aos outros.

O raciocínio raso escondido na primeira afirmação é de que, se para alcançar a salvação dos pecados é preciso tão somente a fé, a Igreja é não somente inútil e desnecessária, mas, em última análise, apenas uma criação humana, uma mera formalidade sem efeito prático real no plano eterno e sem qualquer autoridade divina.

A ideia da segunda afirmação não repele a necessidade de uma igreja, mas enfatiza que todas as igrejas são iguais em seu impacto espiritual. Com isso em mente, muitas pessoas frequentam várias igrejas, vagueando de uma denominação para outra, em busca de onde podem sentir-se mais confortáveis ou serem mais bem tratadas pelo pregador. Geralmente, procuram alguma promessa de solução rápida para seus problemas, sem qualquer compromisso seu para com a Igreja ou a congregação. Essas pessoas desconhecem a base doutrinária do que se prega, e não se importam com isso. Consultam as escrituras como se lessem um aforismo qualquer encontrado em um biscoito da sorte, sem um estudo real e aprofundado da doutrina ou do contexto histórico das passagens.

Infelizmente, o inimigo tem alcançado algum sucesso em implantar esses falsos conceitos nas mentes e corações de muitas pessoas. Paradoxalmente, esta atitude descompromissada para com a instituição religiosa é compartilhada por muitos líderes religiosos que, endossados por um diploma universitário de teologia, se autointitulam guias espirituais. Sem possuírem autoridade divina, nem base doutrinária consistente, não se dão ao trabalho de acompanhar o progresso espiritual dos que os buscam, e nem ao menos exigem deles quaisquer compromissos com a vivência plena do evangelho em suas vidas.

O resultado dessa triste realidade é a crescente deterioração da compreensão do caráter sagrado – e, portanto, necessário – da verdadeira Igreja de Jesus Cristo. Ao observar este cenário de banalização espiritual, lembro-me das palavras do Senhor que, ao ordenar ao jovem Joseph Smith que não se filiasse a nenhuma das igrejas existentes na época, declarou: “Eles se aproximam de mim com os lábios, mas seu coração está longe de mim; ensinam como doutrina os mandamentos de homens, tendo aparência de religiosidade, mas negam o seu poder”.3Joseph Smith – História 1:19

Infelizmente, mesmo entre aqueles que se filiam à verdadeira Igreja de Jesus Cristo, há quem não a compreenda assim. Movidos pelas “tradição de seus pais”4Doutrina e Convênios 93:39 e “cegados pela astúcia dos homens”5Doutrina e Convênios 76:75 não conseguem enxergar a verdade em sua plenitude. Falta-lhes a busca sincera pelo testemunho e a aceitação sincera da verdade restaurada. Felizmente, tão logo se permitirem crer, “de seus olhos começarão a cair as escamas da escuridão”62 Néfi 30:6 e saberão que a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é a verdadeira Igreja de Jesus Cristo, e que o que ela representa (as ordenanças e convênios eternos) fará total diferença em suas vidas para a eternidade.

Quem alega que sua fé é suficiente para a salvação, sem a necessidade da Igreja, define que declarar sua crença em Deus é o bastante, e que o evangelho de Jesus Cristo se resume a, talvez, um código de boas condutas. Conscientemente ou não, quem assim pensa, descarta que sejam necessárias ordenanças, como o batismo. Ora, se a Igreja não é essencial, ou, em outras palavras, se a Igreja não é necessária, logo, seus ritos e cerimônias também não são necessários. Se não há qualquer necessidade de frequentar a Igreja, logo não há necessidade de tomar parte nas ordenanças realizadas pela Igreja. Ou, se qualquer igreja é suficiente, então não há caráter sagrado em nenhuma delas, pois que todas se diferenciam doutrinariamente e doutrinas diversas não podem vir do mesmo Deus, pois Ele “não é Deus de confusão”.71 Coríntios 14:33 Não existindo uma igreja verdadeira, não existem ordenanças verdadeiras.

O Élder Bruce R. McConkie ensinou que “a verdadeira religião é a verdadeira adoração revelada do Deus verdadeiro; todos os outros sistemas religiosos são falsos”.8Élder Bruce R. McConkie, Mormon Doctrine, “Religion” E completou: “A verdade é que a religião verdadeira, a religião de Jesus Cristo, foi instituída para o benefício do homem e só se encontra em A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.9Élder Bruce R. McConkie, Mormon Doctrine, “Religion”

O próprio Senhor Jesus Cristo declarou que A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é “a única igreja verdadeira e viva na face de toda a Terra”.10Doutrina e Convênios 1:30 Ela é a única que possui a mesma base doutrinária da Igreja Primitiva; é a única que detém as ordenanças sagradas essenciais à salvação no Reino Celestial; é a única que controla a ordenação e o uso do poder do Sacerdócio; a única que tem o completo conjunto de escrituras destinados à humanidade nestes últimos dias; é a mesma Igreja de Cristo que existe desde Adão e que existiu em cada dispensação; é a mesma Igreja organizada pelo próprio Jesus Cristo em seu ministério terreno e que foi restaurada por Joseph Smith nesta última dispensação. A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias representa o verdadeiro cristianismo. Apenas aqueles que seguirem fielmente os preceitos, convênios e ordenanças administrados por esta Igreja, poderão herdar a Glória Eterna.

A fé é essencial neste processo e é ela que faz todas as coisas concernentes à salvação do homem – administradas por esta Igreja – produzirem esta salvação. Isto ocorre porque a fé é um princípio de ação. Tiago ensinou: “Porventura a fé pode salvá-lo? (…) A fé, se não tiver as obras, está morta em si mesma. (…) Tu crês que há um só Deus; fazes bem; também os demônios o creem, e estremecem”.11Tiago 2:14-19  Entre as obras necessárias nesta vida, para validar a fé, estão aquelas professadas pela verdadeira Igreja de Jesus Cristo.

Se alguém julga que sua fé é suficiente sozinha, sem a verdadeira Igreja de Jesus Cristo e todas as ordenanças e os convênios administrados por ela, então muito provavelmente sua fé não está centralizada em Cristo, mas em si mesmo. Buscar conhecer a verdadeira Igreja de Jesus Cristo, filiar-se a ela e receber suas ordenanças é essencial para que sua fé seja centralizada em Jesus Cristo.

Referências
Referências
1 Regras de Fé 1:4
2 Guia para Estudo das Escrituras, “Evangelho”
3 Joseph Smith – História 1:19
4 Doutrina e Convênios 93:39
5 Doutrina e Convênios 76:75
6 2 Néfi 30:6
7 1 Coríntios 14:33
8 Élder Bruce R. McConkie, Mormon Doctrine, “Religion”
9 Élder Bruce R. McConkie, Mormon Doctrine, “Religion”
10 Doutrina e Convênios 1:30
11 Tiago 2:14-19


Compartilhe!
Rolar para o topo