Coronavírus: Missionários são removidos de Hong Kong

Compartilhe!

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias divulgou a seguinte declaração:

“Devido ao coronavírus e à crescente dificuldade de conduzir o trabalho missionário em Hong Kong e Macau, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias está transferindo 113 missionários da Missão China Hong Kong nos próximos dias. Esses missionários serão temporariamente transferidos para outras missões ou, se estiverem chegando à data prevista para a conclusão de suas missões, retornarão para casa e serão desobrigados com honra. Doze outros missionários, que são de Hong Kong, retornarão às suas casas e serão desobrigados do serviço até que a situação se estabilize.

Antes de serem transferidos, com muita cautela, a maioria dos missionários retornará a seus lares e seguirá as orientações da Organização Mundial da Saúde, inclusive para se auto-isolar por 14 dias. Quando necessário, eles serão submetidos a uma quarentena determinada pelo governo, em uma instalação governamental, com base nas diretrizes estabelecidas por seus países de origem. As famílias estão recebendo instruções sobre como proceder. Após os 14 dias, se os missionários não apresentarem sinais do coronavírus, partirão para suas novas designações temporárias.

É importante observar que, durante vários dias antes de deixar Hong Kong, todos os missionários seguiram rigorosamente as práticas preventivas de saúde para evitar doenças, inclusive permanecer em seus apartamentos o máximo possível, não realizar proselitismo, usar máscaras e lavar as mãos com frequência. Portanto, a probabilidade de qualquer um desses missionários ter contraído o coronavírus é muito baixa. Além disso, o missionário não deve apresentar qualquer sintoma antes de deixar Hong Kong.

A Igreja tem uma responsabilidade especial de cuidar de nossos missionários que estão servindo como voluntários, mas também estamos trabalhando para apoiar membros, funcionários e outras pessoas da Igreja em Hong Kong e em outras áreas onde o coronavírus é uma preocupação. Oramos sinceramente por todos aqueles que estão lidando com esse vírus, bem como por aqueles que vivem em locais onde ele afeta suas vidas diárias. A Igreja continuará acompanhando de perto os desenvolvimentos e fazendo ajustes adicionais, conforme necessário.”

Fonte: Church Newsroom

Siga-me!

Compartilhe!