As orações que levaram a irmã Nelson a encontrar seu marido

Compartilhe!

A irmã Wendy Nelson, esposa do Presidente Russell M. Nelson, escreveu sobre a sua experiência de como ela orou sobre seu marido, antes de conhecê-lo.

“Sempre fiquei impressionada com a generosidade do Senhor com o Seu conhecimento – se o buscarmos. Não há um momento melhor em nossas vidas para “crescer no princípio da revelação”(1) do que quando estamos desesperados para saber a resposta a uma pergunta que tem grandes implicações e ramificações para nossas vidas. Perguntas como: “Devo me casar com essa pessoa?” “Devo me mudar?” “Devo seguir minha educação?” “Devo aceitar este emprego?” Por que nos contentaríamos com as melhores respostas que o mundo pode nos dar, quando o Senhor está pronto para abrir os céus para nos ensinar, orientar-nos e falar conosco através dos sussurros do Espírito? Revelação pessoal é algo que cada um de nós deseja e precisa.

Recentemente, meu marido me disse: “Wendy, o Senhor está tão ansioso para lhe dar revelações, quanto para mim.” Entendi esse princípio durante a maior parte da minha vida, mas foi maravilhoso o Presidente Nelson confirmar espontaneamente essa grande verdade, que se aplica a cada um de nós. O Senhor está tão ansioso para dar revelação a você por sua vida quanto Ele está dando revelação ao Seu profeta para a Sua Igreja!

Quando estivermos dispostos a “fazer o trabalho espiritual necessário para desfrutar o dom do Espírito Santo e ouvir a voz do Espírito com mais frequência e de modo mais claro.”, como aconselhou o Presidente Nelson, nossa “capacidade espiritual de receber revelações”(2) aumentará, e seremos levados a saber o que o Senhor quer que façamos.

Hoje em dia, particularmente, por que algum de nós procuraria na Internet a resposta para qualquer coisa que afetará nossas vidas aqui e no futuro? É certo que podemos encontrar informações online fascinantes e úteis sobre tudo, desde as palavras de um poema ou música que gostamos, como assar legumes, e até o melhor lugar nas proximidades para comprar um falafel. Mas também podemos encontrar mentiras flagrantes e intencionais disfarçadas de verdade, além de toneladas de informações incorretas e desinformação.

E, o tempo todo, os céus estão abertos 24/7! Nosso Pai Celestial aguarda nossas orações.

Alguns anos atrás, eu tinha uma necessidade particularmente desesperada que exigia um esforço espiritual sério da minha parte para pedir aos céus que se abrissem para mim.

Não há como isso estar certo!

Esse foi o meu pensamento em uma manhã de segunda-feira, enquanto eu dirigia para fora da cidade onde eu morava na época. Eu precisava de um pouco de paz e sossego, e um pouco de tempo sozinha, para procurar uma resposta para uma questão importante que surgira em minha vida.

Há várias semanas, o Élder Russell M. Nelson, membro do Quórum dos Doze Apóstolos, vinha propondo me conhecer melhor. Sua esposa, Dantzel, havia falecido há algum tempo e, recentemente – e por iniciativa dele – havíamos trocado livros de nossa autoria, escrito alguns bilhetes um para o outro e falado algumas vezes por telefone.

Eu tinha um histórico de namorar homens maravilhosos, me aproximar do casamento e, depois, terminar, ou, em outros casos, interromper o noivado. Eu não queria fazer isso de novo – e certamente não, quando se tratava de um Apóstolo! E, de um ponto de vista mais prático, eu me perguntava: Como você “namora” um Apóstolo? Eu não fazia ideia. A perspectiva parecia inconcebível para mim – e totalmente fora de questão.

Eu tive que descobrir se eu deveria permitir que esse relacionamento avançasse ou não. E senti que precisava descobrir antes de me envolver no relacionamento. Como eu ia fazer isso? Eu não queria pegar uma ponta desse bastão, a menos que eu devesse pegar a outra. Eu sabia que o Senhor sabia a resposta. Tudo o que eu precisava fazer era descobrir o que Ele sabia sobre esse relacionamento, descobrir qual era a vontade Dele para mim.

Vários meses antes do Élder Nelson entrar em contato comigo, eu estava orando: “Por favor, ajude-me a preencher a medida da minha criação.” Inicialmente, fiquei um pouco hesitante em perguntar. Eu estava realmente pronta para a resposta? Eu estava falando sério sobre fazer o que o Senhor queria e até precisava que eu fizesse? Respirei fundo e comecei.

Com o tempo, enquanto eu continuava diariamente com essa oração, fui levada a orar pelo meu marido desconhecido de uma maneira muito real. Eu não estava apenas orando: “Por favor, ajude-me a encontrar meu marido”, mas orando por meu marido: “Por favor, ajude meu marido hoje.” Eu nunca tinha orado assim antes na minha vida.

Eu não sabia quem seria meu marido. Eu não tinha ideia. Mas eu tinha certeza que ele seria um viúvo. Eu também tinha a sensação de que ele teria filhos amorosos e atenciosos, que sentiriam falta da mãe falecida e despejariam todo o amor pelos pais para cuidar, nutrir e apoiar o pai. Então, minhas orações incluíram pedidos como: “Por favor, ajude meu marido a ter um ótimo dia hoje. Consola-o e fortalece-o. Ajude seus filhos a se aproximarem e cuidarem dele enquanto ele sofre pela perda da esposa e mãe deles.”

Minhas orações e pedidos me levaram a escrever uma carta para meu marido desconhecido – novamente, algo que nunca havia feito antes. Na carta, eu disse a ele que, embora não soubesse quem ele era, sabia muito sobre ele. Por exemplo, eu sabia que ele amava o Senhor, amava o templo, amava as escrituras, amava sua esposa que partiu, amava seus filhos. Continuei contando ao meu marido desconhecido tudo o que sabia sobre suas maravilhosas qualidades.

Basta dizer que o Senhor havia lançado as bases para a grande questão que eu estava enfrentando naquele dia ao sair da cidade em busca de paz e sossego.

No dia seguinte, jejuei, mergulhei nas escrituras e derramei meu coração em oração. Fiz isso desde o início da manhã até às 16h. Então, os céus se abriram, trazendo-me uma mensagem que eu nunca esperaria. De três maneiras diferentes, recebi uma mensagem muito distinta. Até hoje, sinto o poder e a clareza com que o Senhor me fez conhecer Sua vontade para o meu relacionamento em potencial com o Élder Russell M. Nelson.

Eu não esperava essa resposta e, certamente, não tinha ideia das mudanças dramáticas para as quais seria catapultada, incluindo deixar minha profissão de mais de três décadas, me mudar, casar com um homem 26 anos mais velho que eu, com uma família muito numerosa, e unir minha vida à de um homem cuja vida foi completamente consagrada ao Senhor.

Mas, como Joseph Smith disse sobre o fato de ter tido uma visão e não poder negá-la (ver Joseph Smith – História 1:25), também não pude negar a mensagem clara que o Senhor me deu em resposta ao meu jejum sincero, estudo das escrituras e súplicas em oração. Os céus se abriram e minha vida nunca mais seria a mesma.”

(1) Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: Joseph Smith, Capítulo 10, “Oração e Revelação Pessoal”
(2) Presidente Russell M. Nelson, “Revelação para a Igreja, revelação para nossa vida”, Conferência Geral, abril de 2018

Fonte: LDS Living

Siga-me!

Compartilhe!