Aconteça o que acontecer, volte para casa!

Compartilhe!

Sempre que me despedia dos meus pais, fossem por apenas algumas horas ou mesmo por meses, eles me diziam: “Aconteça o que acontecer, volte para casa!” Sempre me senti acolhida e amada ao ouvir essa frase. Porque, assim, eu sabia que, mesmo que cometesse erros e falhasse, eles estariam lá por mim e nunca me negariam seu amor.

Ao pensar no Plano de Salvação e no amor do Pai Celestial, imagino que, do mesmo modo, antes de virmos a essa Terra, nos despedimos Dele, e que talvez ele tenha nos dito “Aconteça o que acontecer, volte para casa!”

O registro do Gênesis diz: “E criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou, macho e fêmea os criou..”(1) Saber que de fato fomos criados por Ele e à Sua semelhança deixa claro que nossa natureza é divina, e isso me faz entender que Ele nos ama e sabe do nosso potencial eterno. Ele espera que façamos tudo o que estiver ao nosso alcance para conhecê-lo mais e vivermos de acordo com Seus ensinamentos.

Mas, Ele sabia que, em nossa busca por aperfeiçoamento, cometeríamos erros e precisaríamos nos reconciliar com Deus. Por isso e para isso, Cristo veio à Terra e pagou pelos pecados de todos os que já viveram, vivem e ainda viverão. Em Seu ato de infinito amor, Ele nos mostra que as dádivas do arrependimento e do perdão estão ao nosso alcance se assim O buscarmos.

No livro de Lucas, lemos a parábola do “filho pródigo”, que desfrutava de uma vida privilegiada de bens materiais, juntamente com seu irmão. Ambos tinham o direito a sua própria herança e um deles decidiu usá-la de modo não sábio. Ao viver longe de sua casa, de seus privilégios e do amor de seu pai, ele “caindo em si”(2), soube, naquele momento, que, apesar do que acontecesse, poderia voltar para casa. Quando o jovem retornou ao lar, seu pai encontrou um filho arrependido e cheio de humildade. O filho pródigo pôde, assim, compreender que um pai cheio de amor apenas deseja que seu filho volte ao lar.

O Senhor nos tem gravado nas “palmas das [Suas] mãos”(3) e Ele, com sua infinita misericórdia, tem Seus braços estendidos continuamente em anseio a nossa humilde vontade de O buscarmos.

Sei que Deus nos ama apesar dos nossos erros e falhas. Sei que Ele quer que voltemos para o lar eterno e, por isso, nos concedeu a dádiva do arrependimento e do perdão. O Cordeiro de Deus veio para nos salvar. Através de Cristo e de Seu sacrifício podemos ser limpos e puros. Que possamos viver de modo a sermos dignos e merecedores de, um dia, estarmos de volta ao lar, com o nosso Pai Celestial, envoltos em Seus braços de amor.

Referências:

(1) Gênesis 1:27
(2) Lucas 15:17
(3) Isaías 49:16

Foto da capa: Justine Peterson

Bruna Lima
Siga-me!

Últimos posts por Bruna Lima (exibir todos)


Compartilhe!