A Primeira Presidência anuncia o retorno das reuniões e atividades da Igreja

Compartilhe!

A Primeira Presidência e o Quórum dos Doze Apóstolos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias autorizaram o retorno seguro e gradual a reuniões semanais de adoração e atividades.

Um comunicado sobre o assunto foi enviado nesta terça-feira, 19 de maio, aos líderes gerais e locais em todo o mundo. O retorno só acontecerá quando estiver em conformidade com as determinações do governo local e após a Presidência da Área apresentar orientações adicionais aos líderes locais da Igreja.

“Somos gratos pela fé que nossos membros têm manifestado ao adorar em seu lar e somos gratos pelas bênçãos que advirão à medida que estivermos juntos para as reuniões de adoração e as atividades”, disse a Primeira Presidência.

O retorno terá duas fases, sempre de acordo com as determinações do governo local, a fim de assegurar a saúde e a segurança de todos os envolvidos. A Presidência da Área poderá adaptar os modelos apresentados, de acordo com as condições locais e conforme aprovados pelo contato deles no Quórum dos Doze Apóstolos e na Presidência dos Setenta. Os presidentes de estaca, em conselho com os bispos, determinarão o momento preciso para que as reuniões e as atividades sejam retomadas.

Reuniões de adoração no Dia do Senhor

Fase 1: Reuniões mais breves com até 99 pessoas na capela, seguindo as determinações do governo local.

Fase 2: Reuniões contendo cem ou mais pessoas na capela, seguindo as determinações do governo local.

Outras reuniões e atividades (incluindo casamentos e funerais)

Fase 1: Reuniões mais breves, seguindo as determinações do governo local, ou realizadas de modo remoto por meio da tecnologia.

Fase 2: Reuniões na capela poderão ser realizadas, de acordo com as determinações do governo local.

Diretrizes gerais

Os líderes da Igreja foram instruídos a consultar a carta da Primeira Presidência datada de 16 de abril de 2020 intitulada “Princípios administrativos em tempos difíceis” e seus dois anexos.

Eles também foram convidados a ponder sobre os seguintes princípios e diretrizes adicionais:

– Sejam prudentes a fim de proteger a saúde e a segurança dos membros. Prestem atenção especial aos membros cuja saúde ou idade os coloque em um risco maior.

– Aconselhem a não frequentar as reuniões as pessoas que não se sentem bem, ou que foram colocadas em quarentena, ou que apresentam qualquer um dos seguintes sintomas, como febre, tosse, falta de ar, dor de cabeça, coriza ou dor de garganta.

– Sigam as diretrizes relacionadas ao distanciamento social, à higienização de mãos e a outras práticas descritas no documento “Medidas preventivas para os membros”.

– Sigam as determinações do governo local quanto às reuniões públicas, incluindo a capacidade, a frequência e a duração delas. Por favor, obedeçam às determinações do governo.

– Retornem às práticas regulares aos poucos, continuando a atuar de modo remoto por meio da tecnologia à medida que as reuniões presenciais passarem a acontecer de modo gradual, conforme descrito a seguir. No que diz respeito às reuniões presenciais, a prioridade deve ser dada às reuniões em que ordenanças são realizadas, como as reuniões batismais e as reuniões sacramentais.

O comunicado aos líderes fornece mais detalhes sobre o distanciamento social, sobre o que fazer quando mais membros da Igreja quiserem participar de uma reunião, como lidar com várias congregações em uma capela, procedimentos apropriados quanto à higiene, à administração cuidadosa do sacramento, entre outras coisas.

Fonte: Church Newsroom

Siga-me!

Compartilhe!